EDUCAÇÃO À DISTÃNCIA

Atualmente, com as modernas tecnologias, está acontecendo um autêntico estouro da oferta e da procura por estudos semipresenciais. A dispersão do uso de computadores pessoais e a ampliação progressivo dos usuários da internet vêm colaborando grandemente para o crescimento do número de alunos em muitos tipos e modalidades de ensino semipresenciais.

ead

Também já é possível contar atualmente com um corpo sólido de conhecimentos teóricos e experimentados que auxiliam os profissionais da área de educação à distância a esquematizar, ordenar e introduzir sistemas de educação semipresenciais que sejam cada vez mais eficientes. Experiências como a da Open University da Inglaterra estão aí para comprovar a importância do ensino à distância e a melhoria dos métodos e procedimentos de instrução não presenciais.

Criada em 1969, a Open University inovou no ensino a EAD ao incorporar novas tecnologias para a época, superando o emprego exclusiva de material impresso para o ensino semipresencial. Fomentando a integração de material impresso e audiovisual, por meio de contratos com a colossal rede de comunicação estatal inglesa BBC, a Open University igualmente inovou ao estabelecer relação íntimo entre estudantes e tutores através de núcleos de recepção. Suas formações consecutivamente foram avaliadas de alto nível, constituindo também aí um novo paradigma para a educação EAD já que esse tipo de instrução ininterruptamente sofreu certo grau de preconceito e descrença.

Esse tipo de atitude preconceituosa no que diz respeito à educação EAD, aliás, está com os dias gradativamente contados. Atualmente, com tanta frequência no Brasil como no mundo, também institutos tradicionais de ensino, até mesmo de instrução superior, estão abertamente comprometidos em estabelecer programas de instrução EAD. Seja através de estudos pela internet, de extensão e especificação, seja por meio de projetos completos de graduação em curso superior à distância, institutos e novas unidades de ensino estão procurando cada vez mais opções para os alunos.

As maiores benefícios da ensino a distância são bastante evidentes. Ao eliminar, até certa medida, os limites de tempo e espaço da educação presencial, o ensino não presencial permite uma flexibilidade a universitários e tutores para estruturar a educação e a aprendizagem de forma mais exata e apropriada a cada universitário.

Assim, ao selecionar uma formação online, por exemplo, o estudante irá estudar dentro de seu horário disponível, no lugar que lhe for mais adequado concomitantemente, o docente também obtém maior liberdade, podendo desempenhar sua supervisão e orientação em horários e espaços do mesmo modo mais adequados para ele. Ao eliminar a barreira de tempo e espaço, o ensino EAD igualmente admite que um maior número de alunos tenha entrada a uma gama mais modificada de estudos e projetos.

Para além dos frutos individuais, facilitando a vida de cada estudante em particular, especial instrução a semipresenciais igualmente provoca um ganho social, permitindo o acesso à instrução a quantidade maior de indivíduos, a qualquer tempo e lugar. É obvio que, tendo em vista que o recente ensino não presencial está intrinsecamente ligado ao uso das novas técnicas, o público interessado em estudar através de formação à distância deverá ter ingresso a essas tecnologias.

Com isso, aqueles estudantes que gostam de escrever, podem usar o tempo livre para já irem praticando antes de terminar a faculdade, aqueles que têm o espírito científico, podem se dedicar a criar/pesquisar produtos para saúde, como up skin creme facial ou o creme ageless, outros podem ainda se dedicar a aprender a programar em Java ou PHP para complementar a rendar, e assim sucessivamente.